Quem acompanha a intensidade das redes sociais, percebeu desde ontem uma onda de comentários contra o presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Motivo: um video do carnaval passado em que Alcolumbre dançava de forma descontraída com um senhor, que apoiava as mãos em suas costas e acariciava seu cabelo.

Ontem, ele mesmo postou o video, informando que aquele senhor é seu pai , Sr. Samuca, “meu amor de todos carnavais”.

Mesmo assim, os comentários não cessaram. Pelo contrário.

O vídeo foi editado e espalhado pelas redes sociais “de forma criminosa” com mensagens machistas, homofóbicas e antissemitas.

Ele voltou às suas redes e repudiou o ocorrido:

— A democracia é perfeita, porém quando um pequeno grupo, e digo pequeno diante da imensidão de cidadãos que não compactuam com essas atitudes, acredita mesmo poder, impunemente, atacar, ofender e ferir quem quer que seja, todos perdem. Como figura pública procuro não me abater diante de ofensas e divergências, mas hoje me senti na obrigação de filho em defender meu pai — disse.

Para o presidente do Senado, o Marco Civil da Internet foi um avanço e é necessário continuar trabalhando para combater a intolerância no meio virtual.

É preciso defender os  direitos humanos e a liberdade de expressão, mas também buscar caminhos para criminalizar atos de ódio e intolerância.

Comentários do Facebook

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    As redes sociais revelam pessoas doentes, desprovidas de bom senso, de raciocínio. Unicamente querem dizer o que pensam, por mais tolo, por mais preconceituoso, por mais cruel que seja, sem que sejam contraditos. A autocensura, o filtro, foi rejeitado. Somos humanos conectados ruins, descompensados, mimados.

Deixe um comentário