Do Antagonista 

O ex-tucano Rogério Marinho, que ganhou o Ministério do Desenvolvimento Regional depois de ajudar Jair Bolsonaro a aprovar a reforma da Previdência, em 2019, vai se lançar candidato ao Senado pelo Rio Grande do Norte.

O Estadão diz que ele também vai ao estado no fim de semana para distribuir tratores e caminhões comprados com recursos do orçamento secreto.

“Apesar do ministro Rogério Marinho ter dito que quem comanda as emendas de relator-geral é o Congresso, a reportagem teve acesso a uma planilha interna do Ministério do Desenvolvimento Regional que diz que o TED n.º 150 corresponde ao “GM”. Segundo fontes ouvidas pelo Estadão, GM quer dizer ‘Gabinete do Ministro’”, afirma o jornal.

O Termo de Execução Descentralizada (TED) nº 150, de 2020, celebrado entre a pasta e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), resultou no repasse de R$ 26 milhões a prefeituras do Rio Grande do Norte.

Opositores enxergam abuso de poder político.

TL COMENTA 

Resta saber quem são os “opositores” do Ministro Rogério Marinho; fora ou dentro do Governo Bolsonaro.

No mais, é incontestável que o Rio Grande do Norte não foi o único – ou um dos poucos estados – contemplados com a ação de distribuição de máquinas agrícolas distribuídas pelo Ministério de Desenvolvimento Regional.

O fogo amigo segue queimando como nunca. Há quem diga que Marinho sabe de onde surgiram as primeiras labaredas. O Sistema é forte…

Comentários do Site

Deixe uma resposta para observanatal Cancelar resposta