Da Veja

 

Aero-Novo-Natal_02

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta uma grande operação contra um esquema de corrupção investigado na Infraero.

Quase 100 agentes cumprem 19 mandados de busca e apreensão em cinco estados (SP, RJ, BA, PR e RN) e no DIstrito Federal.

Segundo as investigações, as condutas suspeitas, praticadas por empregados da estatal dos aeroportos e por empresários dos ramos de turismo e de alimentação entre os anos 2016 e 2018, consistiam em fraudar licitações das áreas “lounge” e quiosques de alimentação nos aeroportos de Congonhas em São Paulo e Santos Dumont no Rio de Janeiro, subavaliando essas áreas e desqualificando dos certames empresas que não estivessem associadas ao grupo.

Assim, permitia-se a contratação de propostas menos vantajosas para a Infraero em fraudes estimadas em cerca de 10 milhões de reais.

A investigação foi iniciada com a comunicação dos fatos pelo Ministério da Infraestrutura, após procedimento apuratório interno da própria Infraero.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de associação criminosa, corrupção, violação de sigilo funcional e crimes licitatórios.

DO TL

O Aeroporto Aluízio Alves não é administrado pela Infraero, mas pela Inframérica.

Os mandados compridos pela PF no Rio Grande do Norte, portanto,  não teriam a ver com licitações para o aeroporto do Rio Grande do Norte, mas de pessoas envolvidas com o suposto esquema em aeroportos de outros Estados.

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Fico admirada é que com os preços tão altos dos quiosques, ainda tivesse alguém que apostasse em lucro. A não ser que fosse lavagem de dinheiro.

Deixe um comentário