troca-troca-1024x820

O dia D é 03 de abril, prazo máximo para os candidatos a vereador decidirem em qual partido estarão nas eleições de 2020.

A novidade deste ano é a proibição de coligação entre siglas para cargos proporcionais, ou seja, vereador só somará votos com os pares do mesmo partido.

Esse pequeno detalhe é o grande responsável por contas e conjecturas dos atuais ocupantes das Câmaras Municipais e de outros tantos que sonham em chegar lá pela primeira vez.

Em Natal, por exemplo, ainda não se identifica um partido catalisador em destaque nesse momento inicial.

A depender de um puxador de peso expressivo com força eleitoral pessoal e não necessariamente transferível.

Hoje, este nome é do ex-prefeito Carlos Eduardo. Com o detalhe que nem ele mesmo declara com certeza a permanência no PDT de outros carnavais.

Fortaleceria sua liderança na capital potiguar, onde parece ser seu maior – se não o único – objetivo.

 

Comentários do Site

  1. observanatal
    Responder

    Carlos Eduardo vereador? Quem lembra que Wilma teria 10 mil votos com os pés na costas? Quem lembra como foi?
    Tem vereador desesperado. Isso tem! Tem vereador quem não consegue nem puxar quadrilha junina, imagine voto.

Deixe um comentário