15 de junho de 2024
CuriosidadesHospedagem

Hóspedes do Airbnb apoiam 300 mil empregos em 30 comunidades

The Airbnb Blog – Belong Anywhere

No contexto de esforços de cidades no mundo todo para superarem os efeitos da COVID-19, a atividade do Airbnb tem gerado impacto positivo. Segundo novo estudo da Oxford Economics, a comunidade de hóspedes do Airbnb apoiou mais de 300 mil empregos em 30 comunidades pesquisadas em diversos países em 2019, incluindo indústrias como restaurantes e varejo, duramente atingidas pela pandemia. Foram mais de 100 mil empregos na indústria de restaurantes, quase 95 mil no varejo, cerca de 50 mil em transportes e mais de 40 mil ligados ao entretenimento.

De acordo com World Tourism & Travel Council (WTTC), quase US$ 4,5 trilhões em viagens e Produto Interno Bruto (PIB) relacionado ao turismo foram perdidos no ano passado devido à pandemia, afetando mais de 61 milhões de empregos*.

A análise econômica de Oxford também destaca que, à medida que as cidades pelo mundo reabrem e passam a receber de volta os hóspedes do Airbnb, há uma demanda diretamente proporcional por suporte de trabalho local. Nas comunidades pesquisadas, para cada 1.000 hóspedes do Airbnb que visitam um determinado local, nove empregos são assegurados.

“Em nossa análise dos dados de gastos dos hóspedes do Airbnb, fica claro que a atividade turística que a plataforma promove nesses locais beneficia imensamente cidades, estados e países ao apoiar uma quantidade significativa de empregos”, diz David Goodger, Diretor de Economia do Turismo da Oxford Economics na Europa. “Esse tipo de impacto econômico se tornou ainda mais importante à medida que as cidades buscam se recuperar da pandemia da COVID-19. Os novos gastos dos hóspedes do Airbnb irão apoiar e gerar novos empregos para ajudar na recuperação do setor de turismo, que foi o mais afetado pela pandemia”, acrescenta.

Vale destacar que até 97% do valor cobrado pelas locações via Airbnb fica com os anfitriões, que, por sua vez, mantêm os recursos dentro das próprias comunidades. Além disso, considerando a capilaridade do Airbnb, com anfitriões distribuídos por uma ampla variedade de cidades e bairros, a atividade da plataforma beneficia muito inclusive os destinos fora do roteiro turístico tradicional.

Clique aqui para ver o estudo completo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *