1 de março de 2024
Turismo

Movimento Preserve Pipa investe no turismo LGBTQ+ e se associa a entidade internacional

Litoral da Pipa é um convite para todas as tendências
Litoral da Pipa é um convite para todas as tendências

O movimento Preserve Pipa, um dos responsáveis pela promoção e divulgação do destino Pipa, é o mais novo associado da IGLTA (International LGBTQ+ Travel Association), a mais importante associação internacional de turismo LGBT+ do mundo, presente em mais de 80 países. A participação do Preserve como membro consolida a região como destino gay friendly, caracterizado pela acolhida respeitosa e segura para o público LGBT+.

Toda a região formada por Tibau do Sul, Praia da Pipa e Sibaúma, que é representada pelo Preserve Pipa, participa desse movimento que apoia e promove a diversidade. O ambiente cosmopolita, praiano e livre de preconceitos é inclusivo, respeitoso e aconchegante.

Pacotes específicos para esse público, que busca destinos e serviços que os abracem sem preconceitos e com leis específicas para garantir uma boa estadia, estão cada vez mais em alta nas prateleiras das agências. Há hospedagens para todos os gostos e bolsos. Os hotéis e pousadas da Pipa seguem uma linha integrada com a natureza, não só na ambientação, mas nas práticas sustentáveis.

Os restaurantes são bem variados, com frutos do mar em abundância, peixes frescos e deliciosas criações autorais. Cosmopolita, Pipa na verdade possui sabores do mundo. As culinárias mexicana, italiana, peruana, argentina, entre muitas outras, também estão representadas. À noite, na Avenida Praia dos Golfinhos, a rua principal, os estilos de música são os mais diferenciados: tango, cumbia, samba, pagode, reggae e música eletrônica, entre outros.

Passeios de barco, lancha, catamarã, a experiência de surfar na Praia do Madeiro, eleita uma das mais bonitas da América do Sul, praticar stand up paddle ou caiaque cercado de golfinhos são algumas opções de lazer. Passeios na terra ou no ar, de quadriciclo, jeep, buggy, voo de parapente ou até mesmo se aventurar num circuito de arvorismo, pela copa das árvores, também são a “cara” da Pipa.

Nesse contexto, o Rio Grande do Norte se destaca. Desde agosto de 2020 o estado deu mais um passo na defesa dos direitos da população LGBT+ com a sanção da Lei N°10.761, que reconhece a necessidade de combater a discriminação por orientação sexual e de gênero. A partir daí, é obrigatória a afixação de cartaz com o lembrete: “Discriminação por orientação sexual e identidade de gênero é ilegal e acarreta multa – Lei Estadual nº 9.036/2007”.