29 de maio de 2024
Rio Grande do Norte

Rotas do café movimentam viagens pelo Brasil

Muita gente o prefere forte, outras um pouco mais fraco, alguns puro ou com leite, mas uma coisa é unanimidade: ele é o queridinho dos brasileiros e estrangeiros que visitam o país. Se você pensou no café, acertou! A bebida é a principal atração de vários roteiros turísticos rurais no país, cativando interessados em conhecer o seu processo de fabricação e, claro, degustá-la. Para se ter uma ideia da diversidade e da potencialidade do produto na economia e no Turismo, o Brasil possui o título de um dos maiores produtores e exportadores de café do planeta, além de ser o segundo maior consumidor da bebida.

O Ministério do Turismo, por meio do projeto Experiências do Brasil Rural está fomentando a estruturação de destinos e empreendimentos da agricultura familiar associados ao turismo, a partir da capacitação de empresários e produtores rurais com vistas à oferta de experiências memoráveis aos visitantes. Confira abaixo algumas opções de cafezinhos imperdíveis.

PARANÁ – Este já é tradicional, mas não poderia deixar de ser citado: a Rota do Café do Norte do Paraná. A região já foi sede de uma das maiores produções cafeeiras do mundo no início do século XX. Fazem parte do roteiro, oito cidades do norte do estado: Londrina, Cambé, Rolândia, Ibiporã, Tamarana, São Jerônimo da Serra, Santa Mariana e Ribeirão Claro. Durante a experiência, os turistas podem conhecer o processo de produção e seleção dos grãos nas grandes fazendas históricas, visitar sítios e chácaras de agricultura familiar que se dedicam à preservação da história do café, degustar a bebida nas cafeterias e restaurantes dos municípios que compõe o roteiro, hospedar-se em pousadas rurais e visitar os museus que retratam a produção cafeeira na região.

CEARÁ – Além de abrigar alguns dos mais icônicos destinos de sol e praia no Brasil, o estado do Ceará oferece ao turista alternativas de lazer associadas à bebida. Uma delas, a Rota Verde do Café, percorre localidades do sertão, como Guaramiranga, Mulungu, Pacoti e Baturité. O circuito proporciona ao visitante fazer passeios por propriedades e casarões antigos, que retratam a trajetória da produção do grão na região. Para o turista, além do café centenário, a visitação acontece levando em conta uma imersão na história, na cultura e na gastronomia. O turista vai adentrar o mundo do café de sombra, conhecendo as plantações, os casarões coloniais, degustando a delícia junto com outros sabores típicos da culinária das cidades, e vivenciar toda a riqueza que a serra do Ceará oferece.

MINAS GERAIS – Já separa o pão de queijo aí que chegamos em Minas Gerais, estado referência em café e responsável pela produção de boa parte da safra nacional. A região de São Lourenço e Carmo de Minas é conhecida por ter o café mais especial do mundo. Lá o turista pode aproveitar um belo passeio pelas lavouras, acompanhar o processo de produção, fazer aquela degustação e ainda realizar um sobrevoo de balão pelas plantações. E que tal tomar um banho de café? Uma experiência única. Em Patrocínio, município considerado o maior produtor de café do Brasil, os visitantes podem desfrutar de cafés de qualidade. Recentemente, a região tem desenvolvido medidas para fortalecer o turismo, objetivando a promoção da produção e o consumo da bebida.

BRASÍLIA – Nem só de política vive a capital federal. Repleta de cafeterias com baristas premiados internacionalmente, a cidade candanga possui um mapa afetivo de cafés, desenvolvido pelo Instituto Federal de Brasília (IFB). Ao todo, o documento conta com 60 cafeterias, torrefadoras e fazendas produtoras para a população local e os turistas aproveitarem. Entre eles está a produção cafeeira do “Café Minelis” e da “Terra Nativa”, localizadas no Lago Oeste, na cidade de Sobradinho (DF). Já nas cafeterias, o “Café e um Cheiro” e o “Castália Artesanal” podem ser uma boa pedida para quem quer dar aquela parada para se deliciar com a bebida. Há também fazendas para visitar na região, como a “Novo Horizonte”, que oferta aos visitantes o tour “da semente à xícara”, com minicursos, visita à plantação e torra do café.

RONDÔNIA – Quinto maior produtor de café do Brasil, Rondônia aprovou recentemente a inclusão da Rota do Café no Turismo do estado. No percurso, estão os municípios de Cacoal, Nova Brasilândia do Oeste, Alta Floresta do Oeste e Alto Alegre dos Parecis, região destacada pela prática da cafeicultura. De acordo com o governo do estado, estes municípios concentram muitas famílias que atuam como produtores rurais no cultivo do café. O acesso de turistas às localidades também permitirá ampliar o trabalho realizado por essas pessoas que são fundamentais para o progresso do Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *