21 de fevereiro de 2024
EM CASA

Infectologista explica e traduz informações sobre covid-19 e aconselha ficar #emcasa

corona-3-1-868x644

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

[email protected] 

Pausa na tradução nos verbetes de moda para tentar entender o que querem dizer os especialistas em entrevistas sobre a Covid-19. ABZ Tribuna do Norte ouviu a infectologista Maria do Carmo Costa do Nascimento, integrante da equipe do Hospital Giselda Trigueiro e uma das mais respeitadas profissionais em doenças infecto-contagiosas no Rio Grande do Norte. Em plena quinta-feira da Semana Santa, a médica revela que “não é hora de sair de casa”. Pensou em praia, serra ou ida ao interior?  A melhor forma de conter a doença ainda é ficar #emcasa.  “Existe risco de colapso em todo e qualquer lugar e não só aqui. Isto está sendo demonstrado diariamente. Quando o número de pessoas que necessitam de tratamento em regime hospitalar extrapola o limite do que o serviço têm a oferecer. Por isso a recomendação de se manter em casa; pra que esse número não exceda a capacidade do sistema, diz. Importante:  não tem como prever. Resta obedecer as recomendações.

car

TRADUZINDO 

Protocolos, nome repetido em entrevistas coletivas sobre o tratamento do corona vírus,  são instrumentos que promovem a padronização das condutas médicas, isso é, auxiliam na uniformização dos tipos de tratamento para determinados diagnósticos. Comorbidade, explica Maria do Carmo, trata-se da associação de duas ou várias doenças que acometem de modo simultâneo um paciente.. Exemplo? Hipertensão, diabetes e asma. O que é preciso levar em conta é que muitas vezes, o paciente desconhece a doença existente.

ESPERANÇA 

A infectologista espera, com o  distanciamento social,  exista achatamento da curva e a progressão dos casos não tenha aumento geométrico de modo ao sistema não entrar no temido colapso.  Mas não devemos esquecer: “Existe muita precariedade no sistema de saúde e isso não é de hoje, nem representa nenhuma novidade; mas certamente terá mais impacto diante dessa pandemia”, diz. Portanto: mesmo sendo Semana Santa e Páscoa,  fique #emcasa.

Foto reprodução

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *