27 de maio de 2024
Sustentabilidade

Na atualização do Plano Diretor do Turismo, Brotas inclui compromissos ambientais

Rica em recursos naturais, com inúmeras nascentes, cachoeiras, ribeirões e cortada pelo Rio Jacaré-Pepira, um dos mais limpos do Estado de São Paulo, há 30 anos Brotas vem aliando turismo de aventura, gastronomia, ecoturismo e economia criativa. No município, poder público, iniciativa privada e entidades sempre estiverem empenhados em aproveitar e aprimorar o potencial turístico causando o menor impacto possível ao meio ambiente. Como resultado, Brotas se consolidou como destino de contato com a natureza. As diretrizes para o desenvolvimento da atividade turística estão no Plano Diretor de Turismo, documento que acaba de passar por revisão e atualização. E nesta nova versão, Brotas assume três compromissos ambientais.

Como o Plano Diretor já foi aprovado pela Câmara Municipal e agora é lei, significa que o município assumiu o compromisso de executar, em três anos, três projetos que visam recuperar e preservar a natureza e fomentar o desenvolvendo do turismo de forma inovadora e sustentável. “O planejamento e a gestão do turismo devem estar atentos às questões ambientais, culturais e sociais, sempre buscando minimizar os impactos da atividade e, fazendo com que os moradores locais estejam inseridos economicamente e socialmente. E é isso que o Plano Diretor do Turismo prevê”, afirma Fábio Pontes, secretário de Turismo de Brotas, e uma das pessoas que esteve à frente da atualização do documento.

Pontes lembra que turismo é a atividade de maior potencial de distribuição de renda e o maior gerador de empregos de Brotas. “O brotense, seja ele empreendedor do turismo ou não, sabe da importância da atividade turística para o nosso município. É o que traz renda e gera impostos. Então, nada mais correto do ponto de vista do desenvolvimento do município e da qualidade de vida do brotense do que minimizar o impacto ao meio ambiente e recuperar o que está degradado. Por isso, o Plano Diretor do Turismo atualizado prevê a execução de três projetos com este objetivo”, acrescenta.

O primeiro projeto é referente ao tratamento e disponibilização de resíduos de forma que minimizem ao máximo o impacto ambiental. Para isso, estão previstas duas ações a cargo do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) e Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema): 1) Identificar e definir processo eficaz de tratamento e disponibilização dos resíduos; 2) Realizar campanhas de conscientização sobre o destino correto dos resíduos. O segundo projeto é de incentivo à realização e divulgação de boas práticas de sustentabilidade nos atrativos turísticos. Caberá ao Comtur e ao Comdema identificar e divulgar boas práticas em áreas como reúso da água, tratamento dos resíduos sólidos, e consumo consciente.

O terceiro projeto prevê uma parceria entre Prefeitura, iniciativa privada e comunidade para tratar de forma articulada ações para um turismo sustentável. Para isso, Comtur, Comdema e Secretaria de Turismo devem lançar mão de cinco ações: 1) Articular projeto de mapeamento ambiental do território; 2) Elaborar programa de educação ambiental; 3) Articular elaboração de projeto para áreas degradadas; 4) Realizar parcerias com grandes setores do agronegócio e 5) Exigir fiscalização ambiental com orientação e multa, se necessário.

Os três projetos devem ser implementados no prazo de três anos. “São três compromissos ambiciosos, mas perfeitamente possíveis de serem cumpridos. Temos a nosso favor o fato de o turismo de natureza, turismo rural, turismo de aventura e ecoturismo, que é o que temos em Brotas, serem consideradas as modalidades de turismo mais sustentáveis, pois se desenvolvem em harmonia com o local. Vamos, como sempre, trabalhar em parceria: poder público, iniciativa privada, entidades e população”, completa o secretário de Turismo de Brotas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *