23 de junho de 2024
Sem categoria

Mudança de comportamento

Nas provas dos concursos públicos para juiz, defensor público e promotor de justiça constam questões sobre sociologia e filosofia jurídica, conforme resolução do CNJ. A resolução veio para tentar mudar a postura dos operadores do direito, na tentativa de diminuir a frieza e o distanciamento desses profissionais dos problemas reais do cidadão.

Para o advogado e mestre em ciências sociais e doutorando em ciências sociais, Flávio dos Anjos, a idéia é conferir aos futuros operadores do direito um conhecimento humanístico mais amplo. Na verdade, hoje as sentenças são muito mais técnicas, frias, sem a visão humanística de que do outro lado daquela decisão há pessoas, vidas humanas. “O cidadão é tratado como um número de processo e a iniciativa de  investir em conhecimento na área de humanas é uma forma de enfrentar esta distorção e melhorar a qualidade do serviço prestado pela justiça”, afirma o professor.

 A OAB nacional também está explorando mais estas questões no exame de ordem, o que obriga os estudantes de direito e futuros advogados a também estudar estes temas e melhorar o comportamento no campo da ética, por exemplo.

Na Faculdade de Natal – FAL começa no dia 10 de agosto um curso específico de sociologia e filosofia jurídica para discutir o assunto, e quem sabe, mudar essa frieza dos profissionais do direito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *