26 de maio de 2024
Sem categoria

Desembargadores Cornélio Alves e Expedito Ferreira tomam posse no TRE-RN

O novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte(TRE-RN), o desembargador Cornélio Alves, e o vice-presidente e Corregedor Regional Eleitoral, o desembargador Expedito Ferreira, tomaram posse em sessão solene nesta quarta (31). A cerimônia foi conduzida pelo desembargador Gilson Barbosa, e pelo desembargador Claudio Santos que deixam os cargos de presidente e vice do tribunal.

A cerimônia aconteceu diante do plenário lotado de autoridades dos três Poderes. Na composição da mesa estavam também os integrantes da Corte, o juiz federal Dr. José Carlos Dantas, as juízas de direito Dra. Érika Tinôco e Dra. Maria Neíze de Andrade, os juristas Dra. Adriana Magalhães e Dr. Fernando Jales e o Procurador da República Dr. Rodrigo Telles, além do Presidente do Tribunal de Justiça do RN, o desembargador Vivaldo Pinheiro, a Governadora do Estado Fátima Bezerra e o Presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira.

O desembargador Gilson Barbosa, que fez um excelente trabalho à frente do TRE-RN, passou o cargo ao novo presidente relembrando que há dois anos, quando foi empossado para o cargo, disse estar honrado com a missão que lhe era concedida e completou: “Hoje me sinto feliz e cônscio de que cumpri meus compromissos”.

Em seu discurso de posse, o Presidente Cornélio Alves, destacou sua trajetória neste Tribunal, onde já exerceu o cargo de vice-presidente e Corregedor Regional Eleitoral e o desafio que tem à frente em conduzir as Eleições 2022, junto com os magistrados e servidores da Justiça Eleitoral, para garantir que o pleito transcorra com a máxima segurança. “Aos colegas juízes eleitorais, o meu apelo para que tenham à máxima atenção e vigilância no dia da eleição para não deixar que aconteçam intercorrências mais graves, de maneira que venham pairar dúvidas no sistema eleitoral, no processo de votação e apuração para assegurarmos a confiança de sempre que a população brasileira tem na justiça eleitoral, sabedora da sua importância para a democracia, realizando sempre eleições seguras, transparentes e com voto auditável”, reforçou o desembargador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *